Tipos de incontinência

A compreensão facilita a gestão

Estima-se que cerca de 2 milhões de pessoas em Portugal sofrem de incontinência, pelo que se suas perdas de urina são motivo de preocupação, saiba que não é o único(a). No entanto, saber qual o seu tipo de incontinência é provavelmente o primeiro passo importante para encontrar o tratamento certo. O seu médico poderá depois aconselhá-lo(a) sobre as opções de tratamento disponíveis para o seu tipo específico de incontinência.

Esta secção descreve todos os tipos de incontinência, respetivas causas e opções de tratamento.

Existem seis tipos de incontinência

  • Urgência – A incontinência por urgência ocorre sobretudo quando sente uma vontade de urinar tão repentina que por vezes não chega à casa de banho a tempo.
  • Extravasamento – A incontinência por extravasamento ocorre quando o corpo tem dificuldade em expelir urina, resultando numa bexiga constantemente cheia e em perdas de urina em pouca quantidade.
  • Esforço – A incontinência de esforço é o tipo de incontinência urinária mais comum e ocorre quando algum fator externo, como rir, espirrar, tossir ou levantar objetos pesados exerce uma pressão adicional na bexiga.
  • Funcional – A incontinência funcional ocorre não resultante de problemas de bexiga, mas sim de problemas físicos que impeçam chegar à casa de banho a tempo.
  • Intestinal – A incontinência intestinal (incontinência fecal) pode ocorrer em homens e mulheres. Corresponde essencialmente à passagem involuntária das fezes devido a um fraco controlo do intestino.
  • Enurese noturna – A enurese (perda de urina durante o sono) pode resultar de um episódio traumático, uma infeção do trato urinário, ser um efeito secundário de medicação ou resultado de uma condição médica.

Assim que tiver a noção de qual é o seu tipo de incontinência, o seu médico poderá recomendar uma gama de opções de tratamento de incontinência, incluindo:

  • Exercícios dos músculos do pavimento pélvico (ou Kegel)
  • Treino da bexiga
  • Alterações do estilo de vida
  • Medicação
  • Cirurgia
  • Material de apoio ao incontinente

A boa notícia é que a incontinência é um problema extremamente comum, pelo que não está sozinho(a). O mais importante é consultar o seu médico o mais rapidamente possível para ter uma melhor ideia de como o seu organismo está a funcionar, e depois discutir a melhor maneira para tratar ou reduzir a incontinência.

Definições de Cookie